CRÍTICAS ESTREIAS

Acertando o Passo: Quem dança seus males espanta

Depois do delicado Ruth & Alex, com Morgan Freeman e Diane Keaton como um casal nova-iorquino envolto em uma questão imobiliária, o cineasta Richard Loncraine volta a privilegiar a terceira idade, desta vez com elenco britânico.

Imelda Staunton é uma esnobe cuja vida vira de ponta cabeça quando se vê traída após 40 anos de casamento. Ela vai parar na casa da irmã pobretona, mas cheia de alegria, que lhe apresenta seu grupinho da aula de dança.

É tudo muito simples e previsível nessa história que explora a resistência da protagonista em se enturmar, suas rusgas com um dos amigos da irmã e, claro, a redescoberta de prazeres antigos, como a dança, que ela abandonou quando casou.

Mas é admirável como um bom elenco torna até os clichês agradáveis. Destaque para Timothy Spall (Sr. Turner), surpreendente em um papel romântico.

 

Publicidade

Deixe o seu Comentário