CRÍTICAS ESTREIAS

Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível: A criança interior

Está disponível no Now, plataforma digital da Net, um filme recente muito bom chamado Adeus Christopher Robin, em que Domhnall Gleeson (Pedro Coelho) interpreta Alan Alexander Milne, ou A.A. Milne, o autor das historinhas do Ursinho Pooh. O drama mostra como o escritor inglês se tornou um fenômeno literário ao colocar seu filho, Christopher Robin, como o herói do Bosque dos Cem Acres, onde o pequeno vive mil aventuras com Pooh e sua turma.

A fama de Milne, porém, cobrou um alto preço do menino, que se viu exposto na mídia, era vítima de bullying e recebeu muito pouco carinho dos pais em troca da infância perdida entre tours de divulgação dos livros e um longo período no colégio interno.

Esse detalhe do passado de Christopher Robin não aparece na estreia da Disney que leva seu nome, mas talvez ajude a entender o semblante sofrido do personagem na maturidade, interpretado por Ewan McGregor. Pois é como um homem em crise que ele surge, distanciado da mulher e da filha, e colocado na parede pelo chefe para liderar uma série de demissões na fábrica de malas em que trabalha.

Por aqueles toques de fantasia que a Disney dá com maestria, o Ursinho Pooh reaparece na vida do protagonista e promove o reencontro com o burrinho Ió, Tigrão, Leitão e os outros bichinhos do bosque. A garotada (pequenina, é verdade) vai se encantar com os bonecos de pelúcia em ação em uma trama lúdica sobre os desafios da vida.

E o diretor Marc Forster, que também contou uma história de bastidores sobre o criador de Peter Pan, J.M. Barrie, no ótimo Em Busca da Terra do Nunca, vai pegar os adultos de surpresa com uma abordagem reflexiva sobre o resgate da criança interior e de certos valores que ficam relegados na loucura do dia a dia.

 

Publicidade

Deixe o seu Comentário