CRÍTICAS ESTREIAS

Dois Caras Legais: O mundo antes do politicamente correto

Muito se fala que o mundo de hoje está chato por causa da chamada “ditadura do politicamente correto”. Ao largo dessa discussão passa o filme Dois Caras Legais, uma ode ao cinema policial dos anos 1970 e que inclui muitos elementos nada politicamente corretos em seu roteiro.

Holland March (Ryan Gosling, de A Grande Aposta) é um investigador particular na Los Angeles dos anos 1970. A morte misteriosa de uma atriz pornô (Murielle Telio, de D.U.F.F. – Você Conhece, Tem ou É) o coloca lado a lado com Jackson Healy (Russell Crowe, de Pais e Filhas), um capanga contratado para dar lições violentas em nome de seus clientes. A química entre os dois personagens é o que leva adiante o roteiro e conquista a plateia.

March parece mais interessado em manter seu copo cheio do que em executar seu trabalho. Por sua vez, Healy apela para a violência sempre que julga necessário – o que acontece com bastante frequência. No meio de tudo isso, há Holly (Angourie Rice, de Caminhando com Dinossauros), filha adolescente de Holland. Ela é um dos pontos altos e chega a roubar a cena nessa comédia policial vintage.

Apesar de sua idade, Holly precisa ser muito madura para conviver com seu pai. A menina é submetida a situações inusitadas (para dizer o mínimo) que hoje em dia fariam March perder a guarda da filha. Essa preocupação não passa pela cabeça do espectador durante a sessão de Dois Caras Legais porque o filme é imbuído da atmosfera setentista na qual os eventos que se desenrolam são possíveis. Algo que o seriado Mad Men (2007-2015) fez muito bem, mas uma década antes.

O tom vintage está em toda parte: nos temas abordados, nos personagens, nos figurinos, no tom da comédia, etc. Por isso, fãs de títulos como Máquina Mortífera (1987-1998) e seus irmãos mais velhos terão um prato cheio com essa atração. A boa notícia é que o desfecho deixa ganchos para uma potencial sequência, sem que para isso execute acrobacias no roteiro ou deixe incômodas pontoas soltas. Se o projeto vingar, será muito bem-vindo.

Cotação: ****

Publicidade

1 Comentário

  • Conheço o trabalho de Shane Black já faz um tempo, na verdade é um dos meus diretores preferidos, e faz pouco tempo que vi o filme a Dois Caras Legais e fiquei encantado, esta muito bem feita e muitas das cenas que fazem são ótima e belas. Adorei está história, por que além das cenas cheias de ação extrema e efeitos especiais, realmente teve um roteiro decente, elemento que nem todos os filmes deste gênero tem.

Deixe o seu Comentário