CRÍTICAS ESTREIAS

Esplendor: Olhar particular

A capacidade de perceber o mundo e os outros está no centro de Esplendor, novo longa da cineasta japonesa Naomi Kawase, apresentado na competição do Festival de Cannes 2017.

Misako (Ayame Misaki) escreve audiodescrições para filmes. Seu trabalho é oferecer a quem não enxerga uma pista do que está sendo visto na tela, deixando espaço para a imaginação.

O fotógrafo Masaya (Masatoshi Nagase) está perdendo sua visão e, amargo, resiste a dar uma chance para outra maneira de enxergar.

O relacionamento dos dois terá dificuldades. Kawase às vezes resvala no melodrama, mas em geral explora de maneira gentil essa história original e cheia de significados.

 

Publicidade

Deixe o seu Comentário