CRÍTICAS ESTREIAS

Estás Me Matando Susana: Romance moderninho

Eligio acorda e Susana, sua mulher, já saiu. Eligio volta para casa à noite, acompanhado de amigos, mas Susana ainda não voltou. Mais do que isso, Susana partiu, e deixou o celular. Não quer ser encontrada.

Baseado no romance de José Augustín, o diretor Roberto Sneider examina uma relação amorosa contemporânea nessa trama bem-humorada, que tem como seu maior trunfo o astro mexicano – e hollywoodiano – Gael Carcía Bernal. Seu Eligio é um ator sem brilho, ofuscado pelo talento literário da mulher, a escritora Susana (Verónica Echegui).

Leva um tempo, mas ele descobre o paradeiro dela, uma universidade do Iowa, e parte para os Estados Unidos para resgatá-la. Os motivos dessa separação – e eles existem – se iluminam com sutileza. Ninguém é santo nessa história, mas o que não falta é amor. O que falta, aí sim, é saber lidar com ele.

Tem se aqui uma dupla ambígua, complexa, e por isso mesmo interessante. Eligio é expansivo, amoroso e sensível, mas deixa aflorar uma possessividade machista destoante. Já Susana é feminista, defende sua liberdade, mas é hesitante em demonstrar seus sentimentos.

Uma duplinha complicada, mas cativante, que nos leva junto nessa divertida jornada de encontros e desencontros.

 

 

 

Publicidade

Deixe o seu Comentário