CRÍTICAS ESTREIAS

Joy: O vale-tudo de David O. Russell

Além de ter um nível de qualidade aceitável, para entrar na corrida pelo Oscar é necessária uma máquina de lobby. Em seus filmes passados, o cineasta David O. Russell (Trapaça) tinha o apoio dos irmãos Weinstein, que sabem como funciona o jogo. Em Joy: O Nome do Sucesso (2015), a empresa não está envolvida e as indicações ao Oscar minguaram – apenas Jennifer Lawrence (Jogos Vorazes – A Esperança) é candidata à estatueta.

A história é sobre a inventora (Lawrence) de um escovão que se torce sozinho, sem contato das mãos com a sujeira. O projeto nasceu como uma cinebiografia de Joy Mangano, mas o roteiro foi tão alterado pelo caminho, que pouco restou de verdade nele. Essa é uma marca do Russel após ter entrado no circuito de premiações de Hollywood.

O diretor tinha em sua carreira títulos pouco expressivos até comandar a cinebiografia de boxe O Vencedor (2010). Essa sim, imbuída de autenticidade. Depois, ele dirigiu O Lado Bom da Vida (2012), uma comédia romântica boa, mas longe de ser extraordinária. E conquistou sua segunda indicação.

Foi nesse ponto, ao sair do guarda-chuva dos Weinstein, que o poder parece ter subido à cabeça. Trapaça (2013) parte de uma história real, mas com grandes alterações que foram causadas por improvisos dos atores. O resultado é um filme mais confuso, mas com algum frescor e boa direção de atores. Indicação número três.

Com Joy, David parece testar os limites da condescendência da Academia com seu estilo. Ele reúne seus atores favoritos, muda a história real ao seu bel-prazer e seleciona canções de sua preferência para a trilha, mesmo que não se encaixem nas cenas. No fim das contas, parece que apenas as pessoas que trabalharam na produção estão se divertindo. O roteiro remendado se estende e o espectador se prepara para levantar da poltrona em diversas oportunidades por crer que o filme acabou.

O bom é que as indicações rarearam. Talvez esse seja o sinal para que David O. Russell acorde e ressuscite seu talento no futuro. Ficam os desejos de um pouco mais de esforço e consideração no próximo trabalho.

Cotação: **

Publicidade

Deixe o seu Comentário