CRÍTICAS ESTREIAS

Mulheres Divinas: Pelo voto feminino

Nora é uma dona de casa que mora em uma pequena cidade com marido e filhos. O interior da Suíça permanece à parte dos movimentos sociais de 1968 e sua vida tampouco é afetada. Até ela começar a lutar publicamente, ao lado de outras mulheres, pelo direito ao voto feminino, que será decidido nas urnas pelos homens no dia 7 de fevereiro de 1971.

Mulheres Divinas era o representante da Suíça na disputa pelo Oscar de filme estrangeiro. Não entrou na seleção dos 9 que vão para a peneira final, mas é um filme muito bom. Destaca o empoderamento das protagonistas em uma batalha emocionante. Os fatos são do passado, mas a desigualdade de direito entre mulheres e homens ainda é uma realidade do presente.

Publicidade

Deixe o seu Comentário