CRÍTICAS ESTREIAS

Passageiros: Romance no espaço

Dica importante: mesmo em um futuro distante, nunca embarque em uma viagem interestelar que dure mais de 100 anos. Afinal de contas, se o equipamento que controla seu sono criogênico der defeito, não vai ter viva alma para ouvir as suas reclamações. Esta é a principal mensagem de Passageiros, ficção científica dirigida por Morten Tyldum (de O Jogo da Imitação).

Brincadeiras à parte, a superprodução conta com a presença de Chris Pratt, que interpreta o engenheiro Jim Preston. Em busca de uma vida nova, ele embarca na astronave Avalon com destino a uma distante colônia terrestre. Durante uma chuva de meteoros, sua câmara dá problema e ele é despertado 90 anos antes da hora.

Sem poder voltar a dormir, vive um dilema: passar o resto da vida sozinho apenas com a companhia do barman robô (Michael Sheen), ou acordar outra pessoa e condená-la ao mesmo destino. A escolhida é a escritora bem-sucedida Aurora Lane (Jennifer Lawrence), que acredita que seu despertar foi também obra do destino. Com uma história sem muitas surpresas, o charme do filme está no carisma da dupla. No final das contas, a viagem tem seus momentos, mas não ficará na memória.

Quinto nome do elenco, Andy Garcia aparece apenas por alguns segundos na tela, e entra mudo e sai calado. Pode ser que suas cenas foram cortadas na edição final, mas chega a ser engraçada sua participação quase no finalzinho do filme.

Cotação: ***

Publicidade

1 Comentário

  • Gosto bastante de ficção científica que envolva espaçonaves. Ainda não assisti o filme, mas quero ir ao cinema. Espero que atenda às minhas expectativas.

Deixe o seu Comentário