CRÍTICAS ESTREIAS

Sexy por Acidente é ácida e divertida

sexy-por-acidente-amy-schumer-i-feel-pretty-2018-6

Conhecida e premiada por Inside Amy Schumer (2013 – 2016), a humorista que deu nome ao programa de TV se saiu bem (nos EUA) na estreia como protagonista do filme Descompensada (2015), escrito por ela e dirigido pelo experiente Judd Apatow. Agora, Schumer é a estrela de Sexy por Acidente, mas a direção e roteiro é da dupla Abby Kohn e Marc Silverstein, do interessante Ele Não Está Tão a Fim de Você (2009). A ausência dela no texto pode significar falta de “identidade” para os fãs mais exigentes, mas ela está ótima em cena e a comédia com mensagem positiva teve um resultado (com trocadilho) positivo.

sexy-por-acidente-amy-schumer-i-feel-pretty-2018Renee Bennett (Amy Schumer) tem duas amigas inseparáveis, é divertida, insegura, considera que está acima do peso e alimenta uma fixação pelos padrões de beleza bombardeados pela mídia. Determinada a mudar o “shape”, ela sofre uma queda na academia, fica desacordada e ao despertar se descobre maravilhosa. Era o que precisava para mudar seu jeito de agir e transformar a vida. Para o bem e também para o mal.

sexy-por-acidente-amy-schumer-i-feel-pretty-2018-6Existe frescor na ideia de escapar da batida fórmula “troca de corpos” para fazer rir. Em I Feel Pretty (título original), o personagem muda radicalmente seu comportamento, mas não existe mudança física. Ao se enxergar “linda” por conta do acidente na malhação, ela passa a olhar o mundo mais confiante e começa a vivenciar situações inusitadas, garantindo risadas para o espectador. Guardando as devidas proporções, é possível lembrar do especial O Amor É Cego (2001), dos irmãos Farrelly, que também abordou a beleza interior de maneira insólita e inteligente.

Falando em títulos do passado, foi muito feliz a citação de Quero Ser Grande (1988) e o clássico jogo Zoltar, que realiza o “desejo” do menino. Lembra? Também feliz – e oportuna – a escalação de Lauren Hutton (bom revê-la em ação) e Naomi Campbell numa trama focada na estética. Destaque para curiosa interpretação de Michelle Williams (acima) como uma milionária fútil, com voz de boneca, e para a trilha sonora que reúne canções como “This Is the Day” (The The), “What Lovers Do” (Maroon 5) e “Girl on Fire” (Alicia Keys).

sexy-por-acidente-amy-schumer-i-feel-pretty-2018Com espaço para algumas bizarrices, o roteiro se mantém leve, ágil e só perde força já perto do final quando se deixa levar pelo óbvio. Ainda assim, de maneira bem humorada e certeira, critica a exaltação da beleza exterior e a não valorização do “conteúdo”, quando uma imagem – muitas vezes falsa – nunca valeu “tão mais” do que mil palavras. Ao sinalizar a importância do “se aceitar como é”, que ecoa para outros personagens, trabalha de forma interessante os relacionamentos fraterno, amoroso e profissional. Essa é Sexy por Acidente, ácida e divertida.

Publicidade

Deixe o seu Comentário