CRÍTICAS ESTREIAS

Soldados do Araguaia: Patriotismo punido

Depois de Menino 23, Belisario Franca volta aos cinemas com Soldados do Araguaia, documentário que dá voz a militares de baixa patente do Exército Brasileiro, que foram enviados para o interior da Selva Amazônica com a missão de exterminar a Guerrilha do Araguaia, movimento de oposição à ditadura militar. Em seguida, foram rejeitados pelos próprios militares ao fazer  denúncias contra a corporação.

Em depoimentos tomados por dolorosas cicatrizes do passado, os protagonistas revelam histórias de abuso e violência, que sofreram e testemunharam, trazendo à tona memórias de horror. Aqui, relembram desde o momento em que foram recrutados, o orgulho de representar o Brasil e de como esse sonho se transformou em pesadelo.

Soldados do Araguaia se torna um filme necessário não só para o público, que conhecerá verdadeiros heróis, mas também para esses homens assombrados por fantasmas do passado que, corajosamente, se libertaram de um peso que causou consequências traumáticas em suas vidas. Agora buscam paz e reconhecimento.

 

 

Publicidade

Deixe o seu Comentário