CRÍTICAS ESTREIAS

A Última Ressaca do Ano: Cadê a graça, Jennifer Aniston?

Jennifer Aniston e Jason Bateman deram liga em Coincidências do Amor (2010), e faz todo o sentido os diretores Will Speck e Josh Gordon reunirem a dupla novamente. Mas aquela era uma comédia romântica sutil, enquanto A Última Ressaca do Ano é humor escrachado. Calma, isso não é problema. Quem assistiu a Quero Matar Meu Chefe (2011), de Seth Gordon, se deparou com a atriz absurdamente hilária como uma ninfomaníaca, enquanto Bateman investia no pastelão como o funcionário que planeja vingança contra o chefe.

A Última Ressaca do Ano é comédia natalina adulta, mas o humor desanda por conta de personagens caricatos e piadas que raramente engrenam. O elenco, porém, é um atrativo. Jennifer é Carol, uma executiva de mal com a vida, herdeira de uma empresa de tecnologia, que planeja fechar a filial dirigida por seu irmão, Clay (J.T. Miller), um típico “eterno adolescente” com quem ela vive às turras. Bateman faz Josh, o braço direito do rapaz, e quem vai ajudá-lo a executar o plano que pode salvar o emprego de todos: dar uma festa de fim de ano arromba para convencer um possível cliente a assinar contrato milionário.

Courtney B. Vance (Decisões Extremas) faz esse sujeito sério e de poucas palavras, que se espera que caia na gandaia. Mas lhe falta tino humorístico e o ator parece deslocado entre as maluquices que ocorrem na tal celebração. Quem rouba a cena é Kate McKinnon (Caça-Fantasmas), como a antiquada gerente de Recursos Humanos que tenta manter tudo em ordem. No mais, o enredo se constrói ancorado em esquetes que deveriam formar um todo convincente. Só que não.

Cotação: **1/2

Publicidade

Deixe o seu Comentário