CRÍTICAS ESTREIAS

Victoria e Abdul: Mais um show de Judi Dench

Judi Dench concorreu ao Oscar pela interpretação da Rainha Victoria em Sua Majestade, Mrs. Brown, uma crônica saborosa sobre como a controversa amizade com o criado John Brown ajudou a monarca a suportar a morte do marido, Albert. Vinte anos depois, a atriz retoma a personagem em Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha, que revela – veja só – outro amigo pessoal que provocou polêmica ainda maior que o cavalariço escocês. E pode acreditar, vem mais uma indicação à estatueta para Judi por aí…

Stephen Frears, que dirigiu a atriz há pouco em Philomena, adapta o livro de Shrabani Basu e desvenda a relação entre a rainha e Abdul Karim (Ali Fazal), um dos dois indianos que vieram direto da colônia para presenteá-la no Jubileu dos 50 anos de reinado. Victoria não dá a mínima para a medalha, mas fica encantada pelo rapaz. Transforma-o em seu “munshi”, ou professor, e ele lhe abre as portas da cultura de seu país.

Enquanto a dama e o vagabundo se entendem às mil maravilhas, a Corte pega fogo com o escândalo e o cineasta deixa nas entrelinhas sua mensagem contra o preconceito. Karim era muçulmano e Victoria fica fascinada em aprender as crenças, costumes e inclusive a língua Urdu. A crítica ao colonialismo ganha voz em Mohammed (Adeel Akhtar), amigo de Abdul, que não goza de regalias e sente na pele a opressão do Império Britânico.

 

Publicidade

Deixe o seu Comentário