CRÍTICAS ESTREIAS

Z – A Cidade Perdida: Tesouro na Amazônia

James Gray é conhecido pelos dramas passados no submundo, como Os Donos da Noite e Era uma Vez em Nova York. Z – A Cidade Perdida é uma aventura que conta a história real de Percy Fawcett (Charlie Hunnam, de Rei Arthur: A Lenda da Espada), um militar britânico enviado para a América do Sul em 1906 para estabelecer a fronteira do Brasil com a Bolívia, então alvo de disputa.

Fawcett viajou em companhia de um pequeno grupo, incluindo Henry Costin (Robert Pattinson), deixando para trás a mulher Nina (Sienna Miller) e os filhos. Ele se convence da existência de uma cidade no meio da Floresta Amazônica, e fica desacreditado no mundo acadêmico.

Claro que, em se tratando de Gray, tudo é filmado com extrema elegância, e a trama não é só uma aventura pura e simples. O filme, baseado no livro de David Grann, discute das dificuldades de Fawcett de conseguir promoções na carreira por questões de classe à visão colonizadora dos ingleses em relação aos “povos primitivos” da América do Sul, mesmo entre cientistas.

Fawcett mostra-se diferente: fica maravilhado não apenas com a potência da natureza, mas com a cultura engenhosa dos indígenas, e propõe uma maneira nova, mais respeitosa, de fazer contato.

Cotação: 

Amazônia

Publicidade

1 Comentário

Deixe o seu Comentário