ENTREVISTAS ESTREIAS

Figurinista Pepe Uria fala do belo vestuário de Dolores

Dolores (Emilia Attias) é uma mulher de descendência escocesa que volta à Argentina, terra de seus familiares, após a morte de sua irmã. Além de cuidar do sobrinho, ela vê uma chance de conquistar Jack (Guillermo Pfening) , seu cunhado inglês, por quem nutrira uma paixão juvenil. Uma pendência financeira que envolve a fazenda da família movimenta a trama, pois coloca em cena o vizinho de terras, Octavio (Roberto Birindelli), um descendente de alemães que fica de olho em Dolores.

A sombra da Segunda Guerra se impõe nessa requintada produção de época ambientada nos anos 40, o elenco é bom e os conflitos deflagrados pela presença da moderna Dolores em uma sociedade conservadora contribuem para a dramaticidade. Falta, porém, uma dose de ousadia.

Um dos destaques da coprodução Brasil/Argentina, dirigida pelo argentino Juan Eduardo Dickinson, é o figurino assinado por Pepe Uriaganhador do prêmio da Associação de Críticos Argentinos pelo figurino de Amapola, em 2015. Uria concedeu a seguinte entrevista à PREVIEW, por email.

O figurino de Dolores é lindíssimo. Você cria  partir de um roteiro? 

PEPE URIA – Eu crio inspirado pelo roteiro e de acordo as características de cada personagem e quem irá interpretar o papel.

Quantos figurinos foram feitos para o elenco? É interessante como algumas roupas voltam a ser utilizadas, o que acaba dando um realismo extra ao filme. Foi proposital?

Foram feitos mais de 50 desenhos para os personagens principais. Depois se confeccionou mais de 26 figurinos completos e a vestimenta dos figurantes foi escolhida em depósitos de roupas de época. Sim, foi totalmente proposital repetir a roupa em algumas cenas.

A atriz Emilia Attias colaborou com sugestões na concepção do seu figurino?

Não. Ela aceitou minhas ideias. Estávamos totalmente afinados sobre as características da personagem.

Quanto tempo demora a produção de um figurino como esse?

Desde que chega o roteiro penso nos critérios, faço a discriminação e repartição, crio os croquies que veremos em conjunto com a direção e logo começa a fabricação do vestuário para a futura rodagem. Este processo pode demorar dois meses ou mais, dependendo do filme.

Você faz muita pesquisa para filmes como Dolores ou sua vasta experiência é suficiente?

Por mais que se conheça a época em que transcorre o filme sempre gosto de investigar mais ainda.

Quando se pensa em figurinos, é impossível não citar Edith Head. Sua carreira ou de algum outro estilista lhe inspiraram?

O primeiro estilista que me vem a cabeça é Piero Tosi, figurinista de Luchino Visconti, entre outros.

Qual foi a maior dificuldade que enfrentou na criação?

Nenhuma.

Você tem orgulho especial por alguma das peças utilizadas no filme?

O casaco branco de Dolores e o vestido do baile.

Publicidade

Deixe o seu Comentário