ENTREVISTAS ESTREIAS

Jurassic World – Reino Ameaçado: Um toque de terror

Para embalar a chegada do quinto capítulo da série, e segunda parte da nova trilogia jurássicaa Universal Home Entertainment lança o Steelbook Blu-ray Comemorativo 25 Anos, uma coleção que inclui Jurassic Park: O Parque dos Dinossauros (1993), O Mundo Perdido: Jurassic Park (1997), Jurassic Park III e Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros (2015). Vale rever, porque a homenagem aos filmes anteriores é um dos atrativos de Jurassic World: Reino Ameaçado.

“O caos não será tão intenso quanto em Jurassic World e há um toque mais nostálgico que remete ao clássico de 1993”, diz Colin Trevorrow, diretor de Jurassic World e desta vez corroteirista e produtor, em entrevista coletiva realizada no Brasil durante a CCXP 2017. O bastão agora está nas mãos do espanhol J.A. Bayona, que também veio ao País. “O primeiro filme dessa trilogia foi sobre criar novos dinossauros, o segundo é sobre a responsabilidade em relação às nossas criações”, comenta Bayona.

Os eventos de Reino Ameaçado se passam quatro anos depois. O parque foi abandonado e a Ilha Nublar está sob o domínio dos dinossauros, só que um vulcão entra em erupção e ameaça levar os animais novamente à extinção. Claire (Bryce Dallas Howard) pede ajuda a Owen (Chris Pratt) para realizar o resgate. Durante a retirada, porém, eles descobrem que grandes corporações têm interesses escusos na posse dos répteis pré-históricos. A questão central: até que ponto a humanidade deve “consertar” a natureza? Quem vai ajudar a responder essa pergunta é uma figura icônica dos dois primeiros filmes da franquia, o matemático Dr. Ian Malcolm. O retorno de Jeff  Goldblum ao mundo dos dinossauros é mais um elemento de conexão com a trilogia original.

Além Chris Pratt, Bryce Dallas Howard e Goldblum, outro retorno  é o de BD Wong na pele de Henry Wu, o geneticista-chefe do parque e responsável pelos exemplares geneticamente modificados. Entre as novidades do elenco, destaque para Toby Jones e James Cromwell. Este último interpreta o milionário Benjamin Lockwood, que tem ligações com o visionário John Hammond, o pai do Jurassic Park – mais uma conexão com o clássico.

A manipulação genética é um dos pontos de conflito na trama e quem assistiu a O Orfanato, O Impossível e Sete Minutos Depois da Meia-Noite sabe que o diretor J.A. Bayona gosta de provocar medo e costuma manter a tensão ao máximo. “Reino Ameaçado é mais obscuro e mais assustador do que o filme anterior. Obviamente, tem bastante humor, principalmente pela presença de Chris, mas é mais obscuro”, admite. “É o segundo ato da trilogia e o segundo episódio é sempre o mais sombrio, como O Império Contra-Ataca em Star Wars ou A Ira de Khan, de Star Trek.

Bayona explica que enquanto Jurassic World resgatou o sentimento de encantamento ao explorar a chegada dos turistas ao complexo comandado por Claire, “o novo filme insere elementos de terror porque os fãs da franquia também esperam sentir novamente o pavor de estar à frente de um dinossauro”.

E atenção fãs: fiquem ligados nas inúmeras referências e easter eggs criados para celebrar os 25 anos da franquia.

Publicidade

Deixe o seu Comentário