ESPECIAIS ESTREIAS

Três faces do terror

O cinema de terror é um universo amplo e alguns filmes do mês de março são prova dessa pluralidade. Floresta Maldita (2016), Visões do Passado (2015) e A Bruxa (2015) trazem propostas próprias de como se aproveitar do gênero.

MAIS:
Vídeo: Diretor explica importância da locação de Floresta Maldita
Vídeo: Estrelado por Adrien Brody, terror Visões do Passado ganha trailer
Crítica: A Bruxa: De onde vem o medo

Com estreia marcada para 17 de março, Floresta Maldita é um típico jump scare sobre uma mulher que procura sua irmã gêmea desaparecida. A busca a leva até a Floresta Aokigahara, local onde muitos suicídios acontecem.

O filme usa de todos os recursos possíveis para assustar o espectador e fazê-lo pular na poltrona. Assim, o medo está lá, mas é algo condicionado. Não é possível relaxar, pois há sustos a todo momento, como se fosse um adestramento por eletrochoque. Trata-se de uma tática mais de trem-fantasma e menos de cinema propriamente dito.

Cena do filme Visões do Passado (2015)

Cena do filme Visões do Passado (2015)

Também com lançamento marcado para 17 de março, Visões do Passado acompanha um psicólogo traumatizado pela perda trágica da filha. Agora ele desconfia que uma de suas pacientes tem ligação com o sobrenatural.

Nesse caso, o foco não está no medo ou no susto, mas no drama. O suspense é apenas um suporte para envolver a narração de uma história cheia de mistérios. Conforme seus segredos são revelados, há alguns sustos que servem como tempero para a narrativa.

a-bruxa-the-witch

Cena do filme A Bruxa (2015)

Finalmente chegamos ao longa A Bruxa (2015), já em cartaz no circuito. O filme se passa no século 17 e mostra uma família puritana envolta em fenômenos estranhos que os levam a desconfiar que a filha mais velha é uma serva do Diabo.

Aqui temos um terror que serve como um tratado sobre o medo. Ao mesmo tempo em que o misticismo coloca os personagens em estado psicológico doentio, o espectador é imerso na atmosfera de tensão criada pelo filme. Temos então, uma jornada cinematográfica interessante, que poucos terão coragem de experimentar.

Publicidade

Deixe o seu Comentário