FESTIVAIS

Café com Canela: Superação com a benção de Oxum

Duas mulheres com perdas familiares são as protagonistas de Café com Canela, longa do Recôncavo Baiano que participa da competição do Festival de Brasília 2017. Apesar dessa carga pessoal, o filme tem uma positividade que eleva a plateia.

Violeta (Aline Brunne) leva uma vida familiar feliz, mesmo tendo de cuidar da avó acamada. Já Margarida (Valdinéia Soriano, de Tim Maia) está isolada em sua própria casa há muitos anos, desde o falecimento de seu filho ainda criança. O (re)encontro entre essas duas personagens levará a mensagem de superação contida no roteiro.

Além da talentosa dupla de protagonistas, o elenco de apoio traz interpretações impressionantes. Vale o destaque do registro de um gestual delicado em Babu Santana (Mundo Cão) na pele de um médico que recentemente perdeu o marido. Esse é a única expressão masculina possível em um filme devoto de Oxum, orixá que representa os rios e tem uma forte ligação com o maternal e o feminino.

Em sua primeira sequência, com uma criativa apresentação de personagens, o filme conquista seu público com apelo técnico. Mais adiante, quando a direção toma desvios estranhos, essas imperfeições são recebidas pelo espectador como charme, da forma como o nariz torto de Javier Bardem. A ligação é tão forte que perdoamos todas incongruências, dos diálogos teatrais aos pontos de vistas inusitados explorados pela câmera.

Mesmo com seus méritos técnicos iniciais, o jogo da conquista do filme só é mantido pelo encanto causado por suas atrizes principais. Aline Brunne em especial tem mais carisma do que caberia em uma tela Imax. Ela entra em cena e ilumina, como costumam fazer as grandes divas do cinema.

A devoção a Oxum se fixa nos temas de maternidade e está expressa claramente em uma das cenas de Café com Canela. Há também mais sutileza nessa relação com o divino feminino de raízes africanas, nos sons de cachoeiras e correntezas que acompanham a solidariedade expressa na relação entre as personagens. Um filme para aplaudir e dizer amém.

Cotação: ****

Publicidade

Deixe o seu Comentário