FESTIVAIS NOTÍCIAS

Festival Internacional Pequeno Cineasta abre inscrições dia 13 de abril

Com o objetivo de apresentar e qualificar a produção audiovisual infantojuvenil do Brasil e do mundo, o Festival Internacional Pequeno Cineasta (FIPC) abre inscrições para a sétima edição, que será realizada em outubro no Rio de Janeiro. De 13 de abril a 30 de julho, crianças entre 8 e 17 anos do Brasil e do mundo poderão se inscrever gratuitamente no site pequenocineasta, no qual também estará disponível o regulamento e a programação completa.

Criado em 2010 pela atriz e produtora Daniela Gracindo (foto), o FIPC promove um grande debate sobre o universo infantil, discutindo os conceitos educacionais atuais e os valores dentro da diversidade cultural. Em suas seis edições anteriores, o festival exibiu mais de 900 filmes de 28 países, atingindo um público de cerca de 7 mil pessoas. Todas as edições contam ainda com oficinas, debates e mesas redondas com a presença de renomados profissionais brasileiros e estrangeiros.

Como concorrer

 Para concorrer, os pequenos cineastas têm de ter entre 8 e 17 anos e produzir um curta de 1 a 10 minutos de duração, de qualquer gênero: ficção, documentário, experimental e animação. A temática também é livre. O elenco não precisa ser obrigatoriamente formado por crianças ou jovens, mas as obras devem refletir as opiniões e pensamentos das crianças e jovens envolvidos na sua criação. A categoria na qual o filme concorrerá será definida pela idade do participante mais velho.

Educadores, professores e instrutores podem orientar os jovens em assuntos relacionados a suporte técnico, como edição, operação de equipamentos, produção, etc., sem que haja, no entanto, interferência no processo criativo. A seleção levará em conta, nesta ordem, criatividade, uso da linguagem audiovisual na obra apresentada e representatividade local.

Sobre Daniela Gracindo

Atriz e produtora, Daniela Gracindo é formada em cinema pela UNESA e se especializou como produtora executiva fazendo MBA pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) – RJ. Viveu na Austrália, onde concluiu o curso de “Film Making From Start to Finish”, na Worker’s Educational Association de Sidney. Entre vários trabalhos que realizou, destacam-se o documentário de longa-metragem que produziu, em homenagem ao ator Paulo Gracindo, seu avô paterno, intitulado “Paulo Gracindo – O Bem Amado” e o musical “Léo e Bia” de Oswaldo Montenegro, que levou para as telas de cinema.

Publicidade

Deixe o seu Comentário