FESTIVAIS NOTÍCIAS

Só deu Brasil na 6ª edição do CINEfoot, em São Paulo

cinefoot-2015

Chegou ao fim mais uma edição do CINEfoot – Festival de Cinema de Futebol, em São Paulo, que aconteceu entre os dias 26 de novembro e 1º de dezembro, com sessões totalmente gratuitas. Felizmente, neste confronto entre Brasil, Argentina, Alemanha, Suécia, Polônia, Israel, Espanha e Zâmbia, a “seleção” brasileira se saiu melhor e levou os dois prêmios, que são decididos pelo Voto Popular. O longa, por sinal, já havia sido premiado na edição carioca do evento. Abaixo, você conhece os concorrentes e os ganhadores (em negrito) da copa Cinefoot 2015:

cinefoot-festival-de-cinema-de-futebol-trofeuMELHOR LONGA
Geraldinos – Pedro Asbeg e Renato Martins (Rio de Janeiro)
Meninos da Vila – A Magia do Santos – Katia Lund (Brasil/SP)
Eighteam – Juan Rodriguez-Briso (Espanha/Zâmbia)
Isto é Söderstadion (Vi är bäst ändå) – Andreas Bjunér (Suécia)
Nhô Quim, o Caipira Centenário – Bruna Epiphanio (Brasil/SP)
Mundial, as Maiores Apostas (Mundial, Gra o Wszystko) – Michal Bielawski (Polônia)
Loucura que Apaixona Minha Cidade (Locura que enamora mi ciudad) – Maximiliano Baldi (Argentina)

MELHOR CURTA
Copa de Botão – Esmir Filho (São Paulo)
Pedra que Dorme, Pedra que Canta – Tata Amaral (Brasil)
Ruim é Ter que Trabalhar – Lincoln Péricles (Brasil)
O Outro Lado – Khen Shalem (Israel)
O Caminho dos Melancólicos – Nacho Casado (Espanha)
Comercial F.C. – A Equipe Fantasma – Ugo Giorgetti (Brasil)
Chapa – Fabio Montanari (Brasil)
Um Brilho de Felicidade – Ricardo Wolff e Sven Schrader (Alemanha)

Publicidade

Deixe o seu Comentário