FESTIVAIS NOTÍCIAS

Vai começar o 24° Mix Brasil, maior festival LGBTQ da América Latina

24° Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, maior festival LGBTQ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) da América Latina, acontece de 9 a 20 de novembro na Capital Paulista. Na programação estão 113 filmes de 26 países, além de teatro, música, conferência e o 1º MixLab. Em 2016, o festival irá homenagear João Pedro Rodrigues, um dos maiores cineastas do cinema português, que tem presença confirmada no evento. Seu último filme, O Ornitólogo (foto acima), inédito em São Paulo, abrirá o Mix Brasil no dia 9 em sessão especial para convidados no Auditório Ibirapuera.

Premiado no Festival de Locarno na categoria melhor direção, o filme conta a história de Fernando, um ornitólogo solitário, que está à procura de cegonhas negras ao longo de um remoto rio nos confins de Portugal, quando é arrastado pelas corredeiras. Resgatado por um casal de peregrinas chinesas, ele mergulha em uma floresta misteriosa. Diante de obstáculos inesperados, o protagonista é levado por ações extremas e transformadoras.

Na programação estão mais 4 títulos do cineasta português: O Fantasma, seu primeiro longa, e os curtas Parabéns!, O Corpo de Afonso O Que Arde Cura – este último de direção de João Rui Guerra da Mata, companheiro do cineasta e parceiro de projetos artísticos e corroteirista  de O Ornitólogo.

No Panorama Internacional estão confirmados longas-metragens e documentários premiados recentemente em Festivais Internacionais de Cinema como Berlim, Locarno, Hong Kong, Cannes, Toronto e Sundance.  Destaques para É Apenas o Fim do Mundo, de Xavier Dolan (Canadá), vencedor do Prêmio do Júri no Festival de Cannes; Quando Se Tem 17 Anos, de André Téchiné (França), vencedor de Prêmio do Júri no Outfest; As Vidas de Thérèse, de Sébastien Lifshitz (França), vencedor da Queer Palm no Festival de Cannes; Absolutely Fabulous: O Filme, de Mandie Fletcher (Reino Unido/EUA); Kiki, de Sara Jordenö (Suécia/EUA), vencedor do Teddy de melhor documentário em Berlim, entre outros.

kiki-1000x563

Kiki

Já no circuito nacional, o festival premiará com o Coelho de Ouro o melhor longa-metragem brasileiro. Os selecionados são A Cidade do Futuro”, de Cláudio Marques e Marília Hughes (BA),  A Destruição de Bernardet, de Claudia Priscila e Pedro Marques (SP), Antes o Tempo Não Acabava, de Sérgio Andrade e Fábio Baldo  (AM/Alemanha), Divinas Divas, de Leandra Leal  (RJ), Entre os Homens de Bem, de  Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros  (SP),  Lampião da Esquina, de Lívia Perez (SP), O Ninho, de Marcio Reolon e Filipe Matzembacher (RS),   Waiting for B., de  Paulo Cesar Toledo e Abigail Spindel (SP).

 Vários convidados internacionais marcarão presença no evento, como o ator australiano Murray Bartlett, protagonista da série americana LookingStephen Dunn, diretor de O Monstro no ArmárioEric Juhola, diretor de Growing Up Coy, entre outros.

Nos dias 14 e 15 de novembro, o Mix Brasil promove o MixLab Spcine no Instituto Itaú Cultural. O evento é um encontro entre realizadores das mostras e outros profissionais do cinema brasileiro e estrangeiro, especialmente convidados, que visa o intercâmbio de experiências e relações profissionais, através de apresentações, palestras e debates.

Já o público infantil e juvenil ganhará uma atividade especial no Centro Cultural São Paulo: Fazendo Cinema – Crescendo com a Diversidade, uma oficina de cinema coordenada por Christian Saghaard.

A direção e curadoria é de João Federici.

A programação completa está disponível no site www.mixbrasil.org.br. A fanpage do festival pode ser acessada no endereço:www.facebook.com/FestivalMixBrasil.

Publicidade

Deixe o seu Comentário