FESTIVAIS NOTÍCIAS

Como Nossos Pais encanta no Festival de Gramado 2017

lais-bodanzky-festival-de-gramado-2017

O segundo dia do Festival de Gramado 2017 teve uma plateia mais diversificada e a recepção, felizmente, se mostrou muito mais calorosa do que a do dia anterior. E isso tanto para o filme uruguaio, Mirando el Ciélo, quanto para o nacional Como Nossos Pais, que foi muito bem recebido pelo público e pela imprensa. Dirigido por Laís Bodanzky (acima em destaque), o filme tem seu título inspirado na música do falecido cantor e compositor Belchior e faz sua estreia em solo brasileiro depois de circular por festivais e ser premiado como aconteceu no Festival de Cinema Brasileiro de Paris.

maria-ribeiro-clarisse-abujamra-como-nossos-pais-2017

Maria Ribeiro e Clarisse Abujamra, em cena de Como Nossos Pais (2017)

O longa conta a história de Rosa (Maria Ribeiro), mãe, esposa, filha, amante, não necessariamente nessa, mas em qualquer ordem. Durante um almoço em família, meio indigesto devido a uma certa dose de tensão, Rosa ouve de sua mãe uma revelação contundente sobre seu pai. Assim, o pavio de sentimentos da personagem, que já estava aceso, recebe um forte sopro acelerando ainda mais o processo de implosão/explosão, que também tem poderes de provocar no espectador questionamentos sobre sua própria vida. O elenco conta ainda com Paulo Vilhena, Jorge Mautner, um bem vindo alívio cômico no drama, e Clarisse Abujamra, conferindo forte e convincente emoção ao personagem da mãe.

Mirando al Cielo é o segundo documentário de Guzmán García na função de diretor. Na tela, o espectador tem uma espécie de encontro marcado com um grupo de teatro comunitário, que se reúne durante a noite para ensaiar uma peça. Misturando, ao longo da projeção, a preparação para a peça que será apresentada e depoimentos pessoais dos integrantes, descortina-se então para o público diante da tela – e não na plateia do teatro – uma série de revelações de como eles conseguiram lidar com os mais diversos problemas da vida. Embora remeta diretamente ao cultuado cinema de Eduardo Coutinho, conhecido por escutar o que os entrevistados tinham para contar, Mirando al Cielo não inova e o formato cabeças falantes acaba se tornando cansativo e com pouco espaço para a emoção.

PREVIEW viajou a convite da organização do Festival de Gramado 2017.

Confira outras PUBLICAÇÕES – FESTIVAL DE GRAMADO 2017

Foto de abertura: Cleiton Tielle / Pressphoto

Publicidade

Deixe o seu Comentário