ENTREVISTAS ESTREIAS

Gerard Butler e Abbie Cornish falam de Tempestade: Planeta em Fúria

Um dos gêneros mais populares do cinema, os filmes-catástrofe pedem a tela grande e, para quem pode, as salas 4D. Os enredos apocalípticos variam, mas a diversão é sempre garantida. Para agradar ao público, nem é preciso um roteiro primoroso, basta rechear a produção com nomes conhecidos e investir pesado nos velhos clichês das famílias em crise, destruição em massa, heróis salvando o dia e, claro, em ação e efeitos especiais.

O problema é que praticamente todos os fenômenos naturais já foram explorados por Hollywood. Mas o que aconteceria se desse pane em uma rede de satélites criada para controlar o clima global e impedir desastres da natureza? Pois é o que acontece em Tempestade: Planeta em Fúria, do diretor estreante Dean Devlin (produtor da franquia Independence Day) e estrelado por Gerard Butler (Invasão a Londres) e Abbie Cornish (Presságio de um Crime).

Butler e Abbie conversaram com PREVIEW por telefone sobre a produção. “Esses eventos de proporções épicas podem ocorrer no futuro e meu personagem, Jake Lawson, trabalha para a EEI (Estação Espacial Internacional) e foi quem desenvolveu os satélites que controlam o clima na Terra, mas uma falha provoca uma pane geral e ninguém sabe se foi um problema técnico ou sabotagem”, diz Butler.

Para salvar o planeta, o protagonista precisa retornar ao espaço e desligar todos os satélites antes de uma destruidora tempestade global. “O único que tem os códigos para desativar as máquinas é o presidente dos Estados Unidos (Andy Garcia), e ele não quer fazer isso. Então Max (Jim Sturgess), irmão de Jake, e minha personagem, a agente especial Sara Wilson, sequestram o presidente para convencê-lo a mudar de ideia”, explica Abbie.

Boa parte das cenas no espaço foi filmada em instalações reais da NASA em New Orleans. “Essas sequências foram as mais difíceis e desconfortáveis, porque as naves eram extremamente apertadas, não vai parecer no filme, mas eram”, diz Butler. “Ficamos em média 40 horas filmando em um tanque, com ombros, pescoço e pés doendo muito. Mas estávamos filmando na NASA (risos)!”

Para Abbie, a filmagem mais desafiadora foi em terra firme. “Eu e Andy Garcia estávamos em um carro em alta velocidade, fugindo dos raios e barreiras no caminho. Levamos dois dias para fazer aquela cena dar certo. Foi divertido justamente pela dificuldade e pelo trabalho duro. Acho que o público vai amar os efeitos”, afirma a atriz.

Fã do gênero, Butler tem seu favorito, Independence Day, mas faz menção honrosa para Extermínio, de Danny Boyle. “No geral, sou um grande fã de filmes de desastre, porque há sempre grandes efeitos, as pessoas se desesperam junto com os personagens e adoro essa expectativa do público. No fim, a gente é obrigado a pensar que isso pode realmente acontecer. É insano”, finaliza.

 

Publicidade

Deixe o seu Comentário