CRÍTICAS ESTREIAS

Suburbicon e Assim é a Vida: Visões inusitadas da discriminação

SUBURBICON: BEM-VINDOS AO PARAÍSO

George Clooney é obcecado com o passado. Em Suburbicon, porém, não há nostalgia. Clooney sabe que o passado era ótimo nos Estados Unidos para quem era homem e branco. No seu novo filme, um roteiro escrito em colaboração com os irmãos Coen, Matt Damon é Gardner, que pode agir como quiser, pois a atenção está voltada para a única família negra no bairro. É uma pena que, ao tentar falar da diferença no tratamento de brancos e negros em 1959 (e em boa medida hoje em dia também), ele relegue os negros a um papel secundário demais, o que enfraquece sua crítica, embora haja momentos engraçados e fortes.

**1/2

ASSIM É A VIDA

Parceiros no sucesso mundial Intocáveis, Olivier Nakache e Eric Toledano voltam depois de Samba com esta comédia sobre um casamento chique num palácio do século 17. Jean-Pierre Bacri brilha como Max Angély, o impaciente e exigente organizador de festas e dono do bufê. Tudo o que pode dar errado dá – o cantor, por exemplo, é substituído de última hora. É um daqueles filmes de elenco grande, em que constantemente tem alguma coisa acontecendo com alguém. Nem sempre, porém, é divertido. Mas o longa aborda de forma simpática temas interessantes como as diferenças de raça e classe e o elitismo.

***

 

Publicidade

Deixe o seu Comentário