FESTIVAIS NOTÍCIAS PREMIAÇÕES

Festival de Gramado anuncia sua 44ª edição

Edison Vara/Pressphoto

O Festival de Gramado deu o primeiro passo para sua 44ª edição ao anunciar os filmes concorrentes, o de abertura e os homenageados da mostra, que acontece entre os dias 26 de agosto e 3 de setembro.

Além da programação tradicional do evento, a mostra também conta com atividades paralelas que discutem as plataformas on demand e como encarar o cinema como negócio.

Outra importante mudança na edição deste ano é que foi criado o Prêmio Assembleia Legislativa, que premiará um dos 24 curtas a serem exibidos na Mostra Gaúcha de Curtas, que ganhou mais um dia de exibição, a sexta-feira à tarde antes da abertura.

A abertura do festival ficara com Aquarius (2016), do cineasta Kleber Mendonça Filho, filme que representou o Brasil durante o Festival de Cannes e levou o prêmio de Melhor Filme no Festival de Cinema de Sydney.

O Troféu da Cidade de Gramado, homenagem da cidade aos profissionais do cinema brasileiro, será entregue a Tony Ramos, que já atuou nos mais variados títulos como Getúlio (2014) e Se eu Fosse Você (2006). Outra homenageada do festival é a atriz Sônia Braga, que levará o Troféu Oscarito, entregue para os grandes atores do país.

Ainda este ano, está prevista a inauguração do Museu do Festival de Gramado, que promete unir tecnologia e interatividade para deixar viva a história da mostra.

Confira a lista completa dos indicados de cada categoria:

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS
Barata Ribeiro, 716 (RJ), de Domingos Oliveira
El Mate (SP), de Bruno Kott
Elis (SP), de Hugo Prata
O Roubo da Taça (SP), de Caito Ortiz
O Silêncio do Céu (Brasil (SP)/Argentina), de Marco Dutra
Tamo Junto (RJ), de Matheus Souza

LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS
Campaña Antiargentina (Argentina), de Ale Parysow
Carga Sellada (Bolívia/México/Venezuela/França), de Julia Vargas
Espejuelos Oscuros (Cuba), de Jessica Rodriguez
Esteros (Argentina/Brasil), de Papu Curotto
Guaraní (Paraguai/Argentina), de Luis Zorraquín
Sin Norte (Chile), de Fernando Lavanderos
Las Toninas Van al Este (Uruguai/Argentina), de Gonzalo Delgado e Verónica Perrotta

PRÊMIO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA
A Rua das Casas Surdas (Porto Alegre), de Flávia Costa e Gabriel da Fonseca Mayer
Another Empty Space (Porto Alegre), de Davi de Oliveira Pinheiro
Às Margens (Porto Alegre), de Boca Migotto
As Três (São Leopoldo), de Helena Sassi
Bandidos Desalmados (Porto Alegre), de Zaracla
Carol (Porto Alegre), de Mirela Kruel
Dia dos Namorados (Porto Alegre), de Roberto Burd
Escape (Porto Alegre), Jonatas Rubert
Escotofobia (Porto Alegre), de Rafael Saparelli
Horas (Porto Alegre), de Boca Migotto
Inatingível (Porto Alegre), de Rodolfo de Castilhos Franco
Interrogatório (São Leopoldo), de Raul Fontoura
Lipe, Vovô e o Monstro (Porto Alegre), de Raul Fontoura
Mundo de Wander (Porto Alegre), de Lisandro Santos
O Jardim dos Amores de Woody Allen (Porto Alegre), de Gustavo Spolidoro
Objetos (Porto Alegre), de Germano de Oliveira
Outono Celeste (Pelotas), de Yuri Minfroy
Pobre Preto Puto (Santa Cruz do Sul), de Diego Tafarel
Preliminares (Porto Alegre), de Douglas S. Kothe
Quando Pisei em Marte (Pelotas), de Analu Favretto e Taís Percone
Sesmaria (Pelotas), de Gabriela Richter Lamas
Venatio (Canoas), de Ulisses da Motta
Vento (Porto Alegre), de Betânia Furtado
Vida Como Rizoma (Porto Alegre), de Lisi Kieling

CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS
A Página (SP), de Guilherme Andrade
Aqueles Anos em Dezembro (SP), de Felipe Arrojo Poroger
Aqueles Cinco Segundos (MG), de Felipe Saleme
Black Out (PE), de Adalmir da Silva, Felipe Peres Calheiros, Francisco Mendes, Jocicleide Valdeci de Oliveira, Jocilene Valdeci de Oliveira, Martinho Mendes, Paulo Sano e Sérgio Santos
Deusa (SP), de Bruno Callegari
Horas (RS), de Boca Migotto
Ingrid (MG), de Maick Hannder
Lembranças do Fim dos Tempos (SP), de Rafael Câmara
Lúcida (SP), de Fabio Rodrigo
Memória da Pedra (BA), de Luciana Lemos
O Ex-Mágico (PE), de Mauricio Nunes e Olimpio Costa
O Que Teria Acontecido ou Não Naquela Calma e Misteriosa Tarde de Domingo no Jardim Zoológico (RJ), de Gugu Seppi e Allan Souza Lima
Rosinha (DF), de Gui Campos
Super Oldboy (SP), de Eliane Coster

Publicidade

2 Comentário

  • Estou atrasado com a leitura da revista e só agora consegui ler o comentário do Gael na edição de fevereiro sobre a falta dos filmes “de arte”. A razão dada pela revista para isso é pertinente: a falta de espaço pode mesmo ser um problema. Não seria o caso de se considerar a possibilidade de a publicação passar a ser editada no formato tabloide, como muitas publicações na Europa?

Deixe o seu Comentário