FESTIVAIS MOSTRAS NOTÍCIAS

Mostra SP: Seleção está imperdível, veja os destaques

42ª edição da tradicional Mostra Internacional de Cinema acontece em São Paulo de 18 a 31 de outubro. Durante duas semanas, serão exibidos mais de 300 títulos de variados países e diversas cinematografias. Os filmes serão apresentados em mais de 30 espaços, entre cinemas, espaços culturais e museus espalhados pela capital paulista, incluindo exibições gratuitas e ao ar livre, e também em Campinas.

A Favorita, de Yorgos Lanthimos, vencedor do Grande Prêmio Especial do Júri e da Copa Volpi de Melhor Atriz para Olivia Colman no Festival de Veneza, abre o evento no dia 17, em sessão para convidados no Auditório Ibirapuera.

Em destaque, os longas que ganharam os prêmios de melhor filme nos grandes festivais estrangeiros deste ano: o mexicano Roma (foto acima) de Alfonso Cuáron, que faturou o Leão de Ouro no Festival de Veneza e encerra a programação no dia 31; o cingapuriano Uma Terra Imaginada, de Siew Hua Yeo, que recebeu o Leopardo de Ouro no Festival de Locarno; e o romeno Não Me Toque, vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim.

Entre as cerca de 30 obras latinas, a 42ª. Mostra destaca dois títulos de Fernando Solanas, premiado cineasta argentino que estará presente durante o evento: La Hora de Los Hornos e o inédito Viaje A Los Pueblos Fumigados.

O Grande Circo Místico

A seleção de filmes também traz 18 obras já indicadas por seus respectivos países para concorrerem a uma vaga ao Oscar® de melhor filme estrangeiro: o brasileiro O Grande Circo Místico, de Carlos Diegues, o polonês Guerra Fria, de Pawel Pawlikowski o português Peregrinação, de João Botelho, o turco A Árvore Dos Frutos Selvagens, de Nuri Bilge Ceylan, o islandês Uma Mulher em Guerrade Benedikt Erlingsson, o sul-coreano Em Chamas, de Chang-Dong Lee, o eslovaco O Intérprete, de Martin Šulík, o japonês Assunto De Família, de Hirokazu Kore-eda (que será homenageado com o Prêmio Humanidade), o libanês Capernaum, de Nadine Labaki, o dinamarquês Culpa, de Gustav Möller, o romeno Eu Não Me Importo Se Entrarmos Para A História Como Bárbaros, de Radu Jude, o argentino El Ángel, de Luis Ortega, o cambojano Túmulos Sem Nome, de Rithy Pahn, o luxemburguense Gutland, de Govinda Van Maele, o egípcio Yomeddineo macedônio O Ingrediente Secreto, de Gjorce Stavreski, o tailandês Malila: A Flor Do Adeus, de Anucha Boonyawatana, e o austríaco A Valsa De Waldheim, de Ruth Beckermann.

The Man Who Killed Don Quixote

Outros filmes confirmados: o francês Non-Fiction, de Olivier Assayas, a série francesa Coincoin e os Inumanos, de Bruno Dumont (continuação de O Pequeno Quinquin, que estará disponível na plataforma de streaming Spcine Play); o russo Verãode Kirill Serebrennikov; o franco-suíço Almas Mortasde Wang Bing, o espanhol Los Demás Días, de Carlos Agulló; o norte-americano Infiltrado na Klan, de Spike Lee; o uruguaio Tragam a Maconha, de Denny Brecher, Alfonso Guerrero e Marcos Hecht; o italiano O Segredo de Nápoles, de Ferzan Ozpeteck, que será júri desta edição; o franco-suíço Imagem e Palavra, de Jean-Luc Godard, o palestino Os Relatórios Sobre Sarah e Saleem, de Muayad Alayan; o documentário português O Termômetro de Galileu, de Teresa Villaverde, que é júri desta edição da Mostra, o espanhol The Man Who Killed Don Quixote, de Terry Gilliam, e o argentino La Quietud, de Pablo Trapero.

 

Publicidade

Deixe o seu Comentário