NOTÍCIAS PERSONALIDADES

Perdemos Christian Petermann

Morreu no dia 3 de maio, aos 49 anos de idade, o crítico de cinema Christian Petermann – e como dói escrever essa frase. Mais da metade de sua vida foi dedicada à sua profissão – foram trinta anos de sacerdócio em nome dos bons filmes.

Aqui na PREVIEW não costumamos escrever textos na primeira pessoa, mas a ocasião explica a exceção. Não apenas pela liberdade editorial que me é concedida e pela qual prezo, mas também por Christian, com quem quase todos colaboradores da PREVIEW tiveram o privilégio de trabalhar. Nos tempos a Set ou em outras ocasiões.

Conheci Christian no começo de minha carreira, dez anos atrás. Na época, organizava as festividades de suas 40 primaveras e lembro que tinha uma inveja positiva dos convidados do aniversário daquele sujeito tão eloquente e sociável. Já me planejava para a celebração de seu meio século de vida, que seriam completados em 16 de maio.

Há muita coisa errada no mundo, o que inclui levar tão cedo uma pessoa brilhante como ele. Mas às vezes a vida nos presenteia, como quando fã e ídolo se tornam amigos, e eu fui afortunado com isso. Nessa jornada, por termos uma visão semelhante do papel do crítico, Christian e eu fomos nos aproximando. Em mais de uma oportunidade, do alto de sua generosidade, Petermann me indicou para trabalhos – algo que eu recebia com gratidão e estranheza, afinal a indicação vinha de quem é uma referência profissional.

Muitos dos meus ídolos morreram, mas nunca chorei. Por Christian, eu choro, pois perdi um amigo. Com ele, dividi conversas e cervejas, em papos agradabilíssimos que chegavam a alta hora da madrugada.

Christian deixa um belo legado. Formou cinéfilos incontáveis pelo Brasil. De minha parte, posso dizer que ao menos um crítico também formou. Christian também deixa amigos, amores e muitos planos. De festivais, de tatuagens e de publicações – como o vindouro livro da Abraccine para o qual colaborou.

São em momentos assim que queremos acreditar que há algo além dessa passagem terrena. Com isso em mente, e com respeito ao seu amor marcado na pele, que faço votos ao meu amigo trekker: Vida longa e próspera, Christian! Nos vemos do outro lado.

Publicidade

2 Comentário

  • Acompanho seus comentários e críticas desde os bons tempos da Set… triste notícia …que no céu haja ao menos uma sala de cinema e que lá ele possa passar algumas horas agradáveis…

Deixe o seu Comentário