ESPECIAIS PERSONALIDADES

Michael Clarke Duncan em 10 filmes

michael-clarke-duncan-the-green-mile-a-espera-de-um-milagre-1999-1

Reconhecido pela combinação singular de uma lustrosa cabeça raspada, uma voz grave e um corpo enorme, o gigante Michael Clarke Duncan (1957–2012) fazia aniversário no dia 10 de dezembro e essa é uma pequena homenagem de PREVIEW para o ator que deixou saudades ao falecer, aos 54 anos, de insuficiência respiratória após um ataque do coração. Filho de mãe solteira, ele cresceu em meio as drogas e a bebida, mas focado na escola, conseguiu seguir em frente e tentar uma carreira no esporte, entre eles o basquete e o futebol americano.

michael-clarke-duncan-the-green-mile-a-espera-de-um-milagre-1999

À Espera de um Milagre (1999), com Tom Hanks e David Morse

Devido ao porte físico, pensou em entrar para a polícia, trabalhou como segurança e também guarda-costas de astros, como Will Smith, Martin Lawrence, Jamie Foxx, entre outros. Essa atividade acabou abrindo portas para ele em pequenos papéis, a maioria relacionados ao seu trabalho. Em 1995, estreou na TV em um seriado (Renegado) e fez uma ponta não creditada na comédia Sexta-Feira em Apuros. A maior exposição surgiu com Armageddon (1998), por indicação do astro Bruce Willis, com quem voltaria a trabalhar outras três vezes (À Beira da Loucura/1999, Meu Vizinho Mafioso/2000 e Sin City: A Cidade do Pecado/2005).

michael-clarke-duncan-daredevil-kingpin-colin-farrell-demolidor-o-homem-sem-medo

Demolidor – O Homem Sem Medo (2003), contracenando com Colin Farrell

Com cerca de 100 produções na carreira, Duncan poderia até ser visto como artista de um sucesso só, a exemplo do que acontecia na indústria da música, antes da internet. Isso porque muitos lembram dele pela atuação em À Espera de Um Milagre (Green Mile/1999), único que lhe rendeu prêmios e outras 13 indicações, entre elas ao Oscar e ao Globo de Ouro. As duas exceções, nas indicações, foram pela comédia Meu Vizinho Mafioso (2000) e pelo papel de Leo Knox na série The Finder (2012).

A cena mais difícil para mim foi filmar com as duas meninas mortas, porque eu tinha que chorar muito, gritar, e isso, realmente, me sugou (sobre a forte cena como John Coffey em Green Mile/1999)

Dono de um sorrisão inesquecível, Papa Bear, um de seus apelidos, trabalhou em outros filmes populares, como O Escorpião Rei (2002), A Ilha (2005), e também emprestou a voz em jogos e várias animações, algumas mais de uma vez, como em Irmão Urso (2003) e Irmão Urso 2 (2006), Como Cães e Gatos (2001) e Como Cães e Gatos 2: A Vingança de Kitty Galore (2010), Kung Fu Panda (2008), entre outros.

michael-clarke-duncan-dwayne-johnson-escorpiao-rei-scorpion-king1

O Escorpião Rei (2002), com Dwayne Johnson

Duncan também participou de mais de uma adaptação dos quadrinhos para o cinema. Em Demolidor – O Homem Sem Medo (2003), interpretou o vilão Kingpin; em Lanterna Verde (2011), deu a voz para Kilowog; e no já citado Sin City, viveu Manute. Entre seus últimos trabalhos no cinema estão o terror O Despertar do Mal (2013), o drama esportivo From the Rough (não exibido aqui) e The Challenger (2015), que correu o circuito americano de festivais e só foi lançado por lá. Veja o trailer do último filme estrelado por Big Mike aqui e agora.

Abaixo, uma galeria com alguns dos personagens da carreira do ator.

Publicidade

Deixe o seu Comentário